Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Servidores do HU recebem atendimento de auriculoterapia para fortalecer equilíbrio emocional

22.05.2020 15:06 / POR Mariana Paschoal

Servidores do HU recebem atendimento de auriculoterapia para fortalecer equilíbrio emocional
Os servidores do Hospital Universitário de Londrina (HU/UEL), responsáveis pelo atendimento de pacientes suspeitos ou confirmados com a Covid-19, passam por momentos de estresse e ansiedade, devido às dúvidas e incertezas em meio à pandemia, que contribuem para alterações de humor e até afetam a imunidade.
 
Pensando nisso, como parte do Programa de Atendimento aos Servidores com Práticas Integrativas e Complementares do HU/UEL, desde 5 de maio, o Hospital oferece ao servidor da linha de frente de combate ao novo coronavírus atendimento por meio da técnica de  auriculoterapia. Iria Freitas, coordenadora do Programa, afirma que o foco é a prevenção, fortalecendo o equilíbrio emocional, além de estimular a imunidade.
 
As profissionais vão pessoalmente até as unidades do Hospital que atendem pacientes de Covid-19 - Moléstias Infecciosas, Pronto Socorro, UTI 4, Centro Cirúrgico, Materno Infantil - para tratar os colaboradores interessados em receber o atendimento no local. Iria diz que a procura é grande e aumenta a cada semana.
 
O Programa de Atendimento aos Servidores com Práticas Integrativas e Complementares do HU/UEL tem o objetivo de levar saúde e qualidade de vida aos trabalhadores do hospital. Também são oferecidas técnicas como massoterapia, reike, acupuntura, florais e academia, porém, essas atividades estão temporariamente suspensas por conta das medidas preventivas contra o coronavírus.
 
Benefícios 
 
Segundo a Associação Brasileira dos Enfermeiros Acupunturistas e Enfermeiros de Práticas Integrativas (Abenah), a auriculoterapia é uma prática da medicina tradicional chinesa. Tem como princípio a ideia de que o pavilhão auditivo da orelha, ou aurícula é um microssistema capaz de funcionar como receptor de sinais, podendo refletir as mudanças fisiológicas dos órgãos e vísceras, dos membros, do tronco, dos tecidos, ajudando nas organizações dos processos psíquicos e emocionais dos indivíduos.
 
Com informações e fotos de assessoria de imprensa do HU/UEL.