A Central Única das Favelas (CUFA) nasceu no Rio de Janeiro em 1998, a partir da união de movimentos artísticos periféricos, associações de moradores, lideranças comunitárias, artistas e trabalhadores, com o objetivo de unir as comunidades vulneráveis para o desenvolvimento de projetos sociais que valorizem as pessoas que moram em bairros desfavorecidos. Atualmente a Central atua em vários estados do Brasil, inclusive no Paraná e aqui em Londrina. 

Segundo Lua Gomes, educadora social e coordenadora CUFA do gabinete de crise do Paraná, a Central surge com o objetivo de rever o olhar diante da realidade das populações de áreas mais pobres e "fomenta a transformação da vida e das possibilidades de gerar e sobretudo valorizar a cultura  e o acesso da favela, acesso à lazer, esporte e através de educação e profissionalização, que por consequência gera autonomia econômica e lugar de fala, socialmente”, esclarece.

Em relação às atividades desenvolvidas pela CUFA na cidade, Lua destaca ações múltiplas, desde a prática desportiva à biblioteca comunitária. As principais atividades são realizadas nas áreas da educação, lazer, esportes, cultura, saúde e cidadania. Além disso, a CUFA promove, produz, distribui e veicula a cultura hip hop através de publicações, discos, vídeos, programas de rádio, shows, concursos, festivais de música, cinema, oficinas de arte, exposições, debates, seminários e outros meios, são as principais formas de expressão da instituição paranaense e servem como ferramentas de integração e inclusão social. Vale destacar também que a Central realiza diversas ações para garantir o bem-estar da população vulnerável economica e socialmente durante a pandemia do coronavírus.

Para conhecer melhor e se tornar um colaborador CUFA, é só entrar em contato pelo Instagram @cufa_pr.

Foto: @conexoeslondrina

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Como anunciar?

Mostre sua marca ou seu negócio para Londrina e região! Saiba mais