No fim de semana que antecedeu o início da quarentena mais severa em Londrina, a cidade registrou 104 novos casos de Covid-19. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde e foram divulgados no domingo (5).

O município acumula 1.559 casos positivos, 104 a mais que o último relatório, publicado no sábado (4). São 1.161 pacientes curados, e 313 casos ativos da doença.
 
Dentre os pacientes ativos, 268 estão sendo monitorados, em isolamento domiciliar. Outros 45 estão internados, sendo 27 em leitos moderados, de enfermaria, e outros 18 em UTI. Em relação aos óbitos, Londrina acumula 85 mortes de pacientes com coronavírus, já que o falecimento registrado na data de 04/07 era de morador do município de Rolândia.
 
Aguardando o resultado de exames, 199 casos suspeitos seguem em andamento. Outros 7.484 foram descartados por resultado negativo para Covid-19.
Quarentena mais severa

Esta segunda-feira (6) marca o início da quarentena mais severa imposta pelo Governo do Estado a toda a 17ª Regional de Saúde do Paraná, que atende mais de 20 cidades da região de Londrina.

A Prefeitura tentou um recurso na semana passada para manter o funcionamento das atividades produtivas na cidade, no entanto, a Secretaria Estadual da Saúde não respondeu e a quarentena foi mantida.

Medidas mais rígidas por parte do Governo do Estado

Confira as medidas mais restritivas impostas pelo Governo do Estado, que passaram a valer no´dia 1º:
  • Suspensão das atividades não essenciais por 14 dias, prazo que poder ser prorrogado por mais 7 dias. Segundo o decreto, haverá avaliações periódicas da continuidade das medidas depois do início da vigência, levando em consideração a evolução dos casos e critérios técnicos e científicos.
  • O funcionamento dos mercados e supermercados ficará restrito de segunda-feira a sábado, das 7h às 21h. O fluxo será limitado a 30% da capacidade total, devendo ser controlado com a distribuição de senhas. O acesso será limitado a uma pessoa da família. Crianças menores de 12 anos também não poderão entrar nesses estabelecimentos.
  • Fica suspenso o funcionamento de parques, praças, passeios, equipamentos de musculação e demais áreas de atividades coletivas ao ar livre.
  • O sistema de transporte público deverá atender com prioridade os passageiros que trabalhem em serviços considerados essenciais, e com até 65% de capacidade das 5 horas às 8 horas e das 15h30 às 19h30 (horários de pico), e até 55% da capacidade nos demais períodos do dia.
  • As prefeituras também poderão instalar barreiras sanitárias nos limites dos seus territórios. Os municípios podem, ainda, adotar medidas mais restritivas se julgarem necessário.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Como anunciar?

Mostre sua marca ou seu negócio para Londrina e região! Saiba mais