Lugares

Cachoeiras na região de Londrina para recarregar as energias depois que a pandemia acabar

por Mariana Paschoal 05/08/20

Quem aqui não vê a hora de poder viajar tranquilamente de novo? Os mais ansiosos até já começaram a planejar os próximos destinos. E se você é um deles, estamos aqui para te ajudar. A primeira coisa que vamos precisar fazer quando a pandemia do coronavírus acabar é colocar o pé na terra e recarregar as energias - e as cachoeiras da região podem ajudar nessa missão. Confira a lista de algumas que você pode conhecer no pós-quarentena:

Cachoeira do Bulle (Arapongas)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Marcelo Batata (@batata.baterista) em

Uma das mais visitadas quedas da região, a Cachoeira do Bulle fica em Arapongas. A queda tem aproximadamente seis metros de altura.

Como chegar: clique aqui

Cachoeira França (Sapopema)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por cachoeira e restaurante França (@cachoeiraerestaurantefranca) em

A Cachoeira França é mais do que uma cachoeira: é um complexo turístico perfeito para curtir uma oportunidade de recarregar as energias.

Para acessar a queda é necessário percorrer uma trilha de mata aberta de 300 metros. Apesar de ser um trecho curto, a dificuldade é de moderada a difícil por ser uma trilha inclinada e escorregadia.

A queda d'água tem cerca de 15 metros de altura e o espaço conta com um restaurante que atende os visitantes. 

Vale lembrar que as refeições e a própria visita à cachoeira devem ser agendadas com antecedência pelos telefones (43) 99819-5609 e (43) 98402-1917

Distância de Londrina: aproximadamente 125 km

Cachoeira do Laranjal (Jacarezinho)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Whelighton G Torquato (@whelighton) em

 

A Cachoeira do Laranjal fica na reserva florestal do mesmo nome, em Jacarezinho. 

Para curti-la, você pode se hospedar na Pousada Fazenda Laranjal. A queda fica a 2,5 km da sede da fazenda.

Como chegar: clique aqui

Cachoeira do Recanto Pinhão (Tamarana)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Matheus e Rafa (@londrinando) em

Clique aqui para ficar morrendo de vontade de conhecer o Recanto Pinhão, um cantinho da natureza entre Tamarana e Mauá da Serra que conta com uma queda d'água de fácil acesso, além de uma estrutura de hospedagem e vários outros atrativos para quem ama o turismo rural.

O Recanto Pinhão fica na Rodovia PR-445, km 4. Tem uma placa de identificação na rodovia, na entrada que você tem que pegar para entrar na estrada de terra que dá acesso ao espaço. 

Para mais informações, acesse o site e o Facebook do Recanto, ou entre em contato pelos telefones (44) 99973-1007 e (43) 99957-4055. Vale destacar que os preços para visitar e se hospedar no Recanto variam de acordo com os dias da semana e datas comemorativas. Para conferir a tabela de valores e como fazer reservas, confira o site do espaço.

Como chegar: clique aqui

Cachoeira do Tatu (Londrina)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Prefeitura De Londrina (@prefeituradelondrina) em

A Cachoeira do Tatu é o nosso principal exemplar de cachoeira urbana. Recentemente ela foi revitalizada por estudantes de engenharia ambiental da Faculdade Pitágoras, o que levou ainda mais visitantes pra lá.

O que forma a queda d’água que fica na Zona Sul de Londrina, atrás do Jardim Botânico, é o afluente do Ribeirão Cafezal. Ela é uma das quedas urbanas menos poluídas da cidade.

Como chegar: clique aqui

Cachoeira Três Barras (Faxinal)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por NINA OVEN FEREZIN (@ninaoven.ferezin) em

A Cachoeira Três Barras, de Faxinal, possui 20 metros de largura e 4 metros de altura, proporcionando uma pequena "piscina natural" logo abaixo dela.

Distância de Londrina: aproximadamente 100 km

Salto do Bira (São Jerônimo da Serra)

A Cachoeira ou Salto do Bira fica no distrito de Pinhal, em São Jerônimo da Serra, destino comum de aventureiros da região. A queda tem 35 metros de altura divididos em dois lances.

Para acessar o salto é necessário caminhar por uma trilha de dificuldade moderada, com aproximadamente 3 km. A estrada que liga São Jerônimo ao distrito não é pavimentada e é necessário pedir autorização do proprietário das terras para conhecer a cachoeira.

Distância de Londrina: aproximadamente 100 km

Salto Lambari (Sapopema)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Muri 🌺 (@murielboer) em

 

O Salto Lambari fica no caminho para um dos pontos turísticos naturais mais famosos do estado: O Pico Agudo, em Sapopema.

A trilha até o salto tem aproximadamente 1 km, com dificuldade moderada. Apesar de ser uma queda baixa, um dos atrativos é o poço de água cristalina que se forma embaixo dele.

Como chegar: clique aqui

Salto Santa Maria (Tomazina)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Karla Panichek (@karlapanichek) em

O Salto Santa Maria fica nas corredeiras do Rio das Cinzas. Ideal para quem gosta de esportes radicais, a queda é baixa, mas potente, principalmente em épocas de cheia, e ganhou até o apelico de "mini cataratas do Iguaçu".

Como chegar: clique aqui

Para quem dessas cachoeiras você vai primeiro assim que descobrirmos que podemos viajar tranquilos de novo? E quais outras da região você conhece para nos indicar?

Foto de capa: Explorando o Norte Pioneiro do Paraná

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Como anunciar?

Mostre sua marca ou seu negócio para Londrina e região! Saiba mais