Londrinando - Mostrando o que Londrina e o Mundo têm de melhor.

Postos Ipiranga

Dia Internacional dos Museus

18.05.2018 / POR Londrinando

Dia Internacional dos Museus

Dia 18 de Maio é o Dia Internacional dos Museus. Qual foi a última vez que você visitou um?

Este dia tem o objetivo de incentivar e fazer com que as pessoas visitem, apreciem e tenham o hábito de visitar museus. Eles são importantes para a preservação de memórias culturais através de conceitos, características e tudo que é coletado durante sua trajetória. Os museus também são importantes incentivadores de diálogos culturais, promovem debates com temas relevantes dentro da sociedade, criam ambientes construtivos para pensamentos e reflexões conjuntas. Seja museus histórico, temáticos, de arte moderna, clássica, contemporânea, entre tantos outros.

Aqui em Londrina os dois museus mais conhecidos são esses que vamos mostrar um pouquinho pra vocês:


MUSEU HISTÓRICO PADRE CARLOS WEISS


A memória e cotidiano da população londrinense passou a ser acervada institucionalmente neste museu, que foi inaugurado em 18 de setembro de 1970, na antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Londrina e a partir de 1974 tornou-se órgão suplementar da Universidade Estadual de Londrina, vinculado academicamente ao Centro de Letras e Ciências Humanas. E Desde 10 de dezembro de 1986, ocupa o prédio da antiga Estação Ferroviária de Londrina, que por suas linhas arquitetônicas constitui-se em marco histórico da origem inglesa da colonização de Londrina e do Norte Novo do Paraná.


(Wilson Vieira)

O Museu é dividido em 03 setores:

Setor de Objetos Tridimensionais

Formado por coleções das mais diversas categorias de objetivos representativos do dia a dia dos cidadãos de Londrina, desde os primeiros colonizadores.

Setor de Documentações históricas

É um acervo feito de documentos textuais, mapas, plantas, microfilmes, periódicos, depoimentos, entre vários outros, que retratam a história dos pioneiros de Londrina.

Setor de Imagem e Som (Fotografias)

Conta com um acervo de aproximadamente 50 mil peças (fotografias, álbuns fotográficos, slides, filmes de 16mm e 35mm, quadros, discos, etc. São diversas coleções fotográficas que integram o acervo.


Um dos primeiros armazéns de venda da cidade.


Um dos primeiros armazéns de venda da cidade. 


Hemut Janz fez uma casa estruturada de madeiramento para as crianças verem como é um casa por dentro.


As primeiras moradias foram Ranchos de Palmito, que tinha em abundância na mata, até que construíssem suas casas. 



As primeiras moradias foram Ranchos de Palmito, que tinha em abundância na mata, até que construíssem suas casas. 


Objetos e utensílios religiosos.



Máquinas fotográficas.



Prensa do jornal da cidade.



Quadro da família Foto Estrela.

Essas são só algumas das belas memórias que o museu oferece, ele é repleto de histórias e de lembranças londrinenses, para quem quer conhecer um pouquinho mais ele fica:

Endereço: Rua Benjamim Constant, 900 - Centro | Próximo ao Terminal Urbano de Londrina
Horário para visitas: De 2ª a 6ª feira: das 9h00 às 11h30 e das 14h30 às 17h30. Sábados e domingos: das 9h00 às 11h30 e das 13h00 às 17h00.


MUSEU DE ARTE DE LONDRINA

O Prédio, construído em 1952, como terminal rodoviário, teve suas instalações tombadas pelo Depto. do Patrimônio Histórico e Artístico, como primeiro prédio da arquitetura moderna do Estado do Paraná. Sua construção teve início na gestão do Pref. Hugo Cabral, mas foi concluída na gestão do Pref. Milton Ribeiro de Meneses em 1952. Desativada em 1988, passou por uma grande reforma e atualmente abriga o Museu de Arte de Londrina. Hoje conta com um espaço amplo para divulgação de artes e documentações históricas.



O acervo do Museu de Arte de Londrina é composto por cerca de 400 obras de arte, entre pinturas, esculturas, fotografias, gravuras, objetos e desenhos, reunindo trabalhos de artistas contemporâneos.



Entrada do Museu de Arte de Londrina. 



Histórias e documentários.



Obra: Afeto. Tecnica: Spray sobre tela.



Tecnica: Spray e látex sobre tela.



Obra: Dançarina Flamenca. Técnica: Escultura em Cerâmica.

Para os adeptos de arte, o museu fica:

Endereço: Rua Sergipe, 640, esquina com Av. Rio de Janeiro - Centro.
Horário para visitas: De segunda a sexta-feira - das 13h às 18h