Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Volta ao mundo em Londrina: A genuína experiência brasileira na Casa da Cachaça

15.02.2019 10:29 / POR Layse Barnabé de Moraes

Volta ao mundo em Londrina: A genuína experiência brasileira na Casa da Cachaça

Quem disse que a volta ao mundo não ia rodar e rodar e levar a gente para o nosso próprio lar? Quando se fala em Brasil, esse país de dimensões continentais, fica difícil escolher um prato só para dar conta da nossa ampla cultura, que vai do chimarrão à cachaça de jambu, lá do Pará.

E falando em cachaça... nosso destino tipicamente brasileiro é a Casa da Cachaça, que existe desde 1995 e, não à toa, tem como slogan “O bar mais tradicional de Londrina”. Aberto todos os dias, a Casa da Cachaça faz questão de deixar claro: ali não existem pessoas estranhas, mas sim amigos desconhecidos.

Com um atendimento primoroso, o estabelecimento é gerenciado pelo Gilson Ferreira, que começou como garçom, lá no comecinho da Casa, e assumiu a gerência a partir de 1999, na qual se mantém até hoje. Ele conta que o nome Casa da Cachaça não é por acaso, não: o local possui um menu próprio com dezenas de tipos de cachaça, todas mineiras! Afora a infinidade de opções, o local é super amplo e agradável, bom para montar aquelas mesas grandes, cheias de amigos.

Além da bebida que dá nome ao lugar, o prato mais famoso deles é nada mais nada menos do que o delicioso filé à parmegiana (R$ 79,90), feito com filé mignon, que serve tranquilamente três pessoas e, ousamos dizer, até quatro, dependendo da fome: “O parmegiana é o prato que mais sai desde que entrou no cardápio, pela qualidade, pelo preço e pelo tamanho, que serve de três a quatro pessoas”. O segredo, segundo Gilson, é o molho, feito com tomate de verdade, fabricado por eles com a própria fruta – nada de molho pronto por lá: “A maioria dos nossos produtos, incluindo a carne de sol do escondidinho, é fabricação própria. O que agrega na qualidade e no padrão”, completa ele.

Seguindo a tradição brasileiríssima, não podíamos deixar de falar dela: a feijoada. Aos sábados, no inverno, a Casa da Cachaça trabalha com feijoada à vontade no buffet por R$ 28,90. Agora, no verão, a porção que serve de duas a três pessoas sai por R$ 48,90 e inclui a deliciosa feijoada, leve, saborosa e com partes nobres do porco, vinagrete, farofa, laranja, torresminho couve a arroz branco.

Para os amantes do happy hour, a Casa da Cachaça tem um menu especial, apelidado carinhosamente de “Cardápio dinheiro de pinga”, que dá descontos especiais das 17h às 20h, todos os dias da semana. As caipirinhas especiais que pedimos para acompanhar os pratos, por exemplo, saem de R$ 14,90 por R$ 8,90 nesse horário!

Além dos descontos, à noite, a música ao vivo está garantida: na quinta, sexta, sábado e véspera de feriado, a trilha sonora custa um couvert super acessível, de R$ 4 por pessoa.

Aqui nós não temos clientes, temos amigos”, conta Gilson, que até já recebeu convite para ser padrinho de casamento de alguns clientes: “A gente já sabe até o que a pessoa gosta”. A Casa da Cachaça, além de ser ponto de encontro de clientes fiéis, é a casa do Gilson: “Eu tenho vários funcionários que têm bastante tempo de casa... a cozinheira Dona Carmen, por exemplo, está aqui há 23 anos.  Por não ter essa rotatividade de garçom, isso faz o diferencial da casa por estar há todo esse tempo no mercado. Então nos tornamos uma família”.



Vai lá:

Casa da Cachaça: R. Prof. João Cândido, 911 - (43) 3324-2212

Horário de atendimento: de segunda à quinta, das 17h30 às 00h; Sexta, das 17h30 às 03h; Sábado, das 12h às 00h; Domingo, das 12h às 15h30. 

Site | Facebook | Instagram