Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Clube Londrinando

Dia Nacional da Reciclagem: você conhece a importância de separar o lixo em casa?

05.06.2019 14:14 / POR Mariana Paschoal

Dia Nacional da Reciclagem: você conhece a importância de separar o lixo em casa?

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 5 de junho, mesma data em que se comemora o Dia Nacional da Reciclagem. E meio ambiente e reciclagem têm tudo a ver.

Você aí na sua casa, separa os rejeitos dos materiais recicláveis? E você que não separa, sabe os impactos que isso causa no meio ambiente? Fomos conversar com a Cooper Região, a cooperativa de catadores de materiais recicláveis que atende o maior número de domicílios em Londrina para entender melhor o destino desses materiais e como podemos cuidar melhor do espaço em que vivemos.

Para começar, a diretora de operações da cooperativa, Crislene Amaral de Souza, chamou a nossa atenção: materiais recicláveis não são “lixo reciclável” porque eles não são lixo. São materiais que, depois de serem utilizados e descartados, podem virar outros materiais de uso diferente ou igual ao que tinha antes. Só para vocês matarem a curiosidade: as caixinhas de leite podem virar telhas para casas e o isopor (sim! O isopor, se for limpo, pode ser reciclado) pode virar rodapé, forro e até material escolar como a régua, por exemplo.

“A gente faz o trabalho de coleta porta a porta, trazemos para dentro do depósito para fazer a separação dos materiais e depois vendemos, principalmente para indústrias, como a Tetrapak, por exemplo, que fabrica embalagens para alimentos”, explica a diretora. Para a venda, os materiais são separados por tipo, mas o morador que separa o lixo não precisa fazer isso em casa. “Os materiais recicláveis podem ser colocados todos no mesmo saco. A gente só pede para não colocar em sacos pretos para não confundir com rejeitos”.

E por falar em rejeitos, a Crislene nos disse que quando o material reciclável é misturado com eles, o trabalho da cooperativa é dificultado porque os sacos recolhidos com lixo e reciclados juntos vão direto para o aterro. Além da Cooper Região sair prejudicada, por diminui o volume de materiais com os quais eles podem trabalhar, esses materiais que poderiam ser transformados em outra coisa vão direto para a natureza, demorando décadas e até séculos para se decompor.

“Hoje a gente percebe muita poluição no meio ambiente e a nossa saúde acaba sendo prejudicada por isso. Nossa saúde depende muito da questão ambiental. Sendo assim, se fizermos a separação correta, a nossa qualidade de vida também melhora”, afirma Crislene.

Sobre a Cooper Região

A Cooper Região é uma das sete cooperativas de catadores de materiais recicláveis de Londrina. Ela atende mais de 88 mil domicílios na cidade, abrangendo o maior número de casas de Londrina. Na cooperativa, 126 cooperados, ou seja, catadores, trabalham para garantir uma nova destinação aos materiais que a gente descarta em nosso dia-a-dia.

Para conhecer mais o trabalho deles, é só acessar o site e o Facebook da cooperativa.