Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Clube Londrinando

Relembre baladas que fizeram história em Londrina

31.07.2019 17:42 / POR Mariana Paschoal

Relembre  baladas que fizeram história em Londrina

O bichinho da nostalgia mordeu a equipe do Londrinando. Já falamos de coisas que só os londrinenses fizeram na vida e agora é hora de relembrar algumas baladas memoráveis da cidade. Qual era a sua preferida? Confira as nossas:

Kalahari Club

A Kalahari teve duas fases: a primeira, que começou no fim da década de 1980, e outra no começo dos anos 2010. A primeira foi a que mais durou e a mais célebre. A boate era um dos principais destinos da noite londrinense na década de 90 e ficava na Rua Terezina. Quem aqui se lembra?

O que mais tocava na pista de dança da boate nos anos 90 era a House Music, que começava a fazer sucesso no Brasil. Quem comandava as caixas de som à época era o DJ Suzuki, um dos nomes londrinenses mais lembrados da discotecagem.

Joy Club

A Joy Club ficava dentro do terreno do Catuaí Shopping e era a sensação dos adolescentes menores de idade, já que tinha a famosa festa "Sub-17" aos domingos à tarde (mas também funcionava como boate para adultos em outros dias da semana à noite). Nomes famosos da música já passaram por lá, como o cantor Felipe Dylon e a funkeira Tati Quebre-Barraco. O auge da casa noturna foi em 2007.

Fashion Club

Antes da Joy, a casa noturna que funcionava ao lado do Catuaí era a Fashion Club, inaugurada em 2003.

A Fashion era dividida em três ambientes: Disco e Iguana Bar, que funcionavam de quinta-feira a sábado, e Deck Choperia, que ficava aberto todos os dias, a partir do happy hour. A casa também realizava matinês para menores de idade.

Vegas

Antes de existir o Santarena, uma boate sertaneja também funcionava por lá: a Vegas. E como o londrinense gosta de uma sofrência, a casa noturna sempre lotava.

Friends

Ainda na era do "GLS", a boate Friends foi a primeira a atender o público LGBTQI+ de Londrina. Ela foi inaugurada em 1991 e funcionou até 2013, sempre com músicas para atender ao público LGBTQI+ e apresentações de drag queens. A Friends ficava na saída para Ibiporã.

Glass Night Club

Se você passeou pelo Shopping Catuaí nos anos 90 e olhou para cima na saída principal, já sentiu vontade de entrar na Glass, que ficava no piso superior do shopping. Em 1999, a boate se tornou a primeira casa noturna de Londrina totalmente informatizada com cartões magnéticos de fechamento de contas - que pra quem vai para a balada atualmente nem é tão novidade assim, né?

Acústico

A Acústico Dance Bar funcionava onde é a Level Dois atualmente. Assim como a Vegas, a música que animava a galera na pista de dança era a sertaneja.

Todas as Tribos

Em 2002 foi a vez de abrir a Todas as Tribos, casa noturna que, como o próprio nome já diz, pretendia atender a todas as tribos londrinenses. 

Shows, exposições, festas, oficinas e palestras eram algumas das atrações que rolavam por lá. O espaço, que ficava na Rua Faria Lima, teve seu auge no começo dos anos 2000.

Luz

Quem lembra da Luz? Balada que ficava na Higienópolis, às margens do Lago Igapó?

Empório Guimarães

O Empório Guimarães nasceu em dezembro de 1996 e durante muito tempo foi uma das casas noturnas mais conhecidas e badaladas de Londrina. Hoje em dia, funciona como espaço para eventos fechados.

Strettos

Ali na JK, onde depois funcionou o Hush Pub, a vida do Strettos foi curta, mas foi palco de rolês inesquecíveis da galera alternativa e do rock.

Qual é a balada londrinense que marcou a sua vida? Conta pra gente!