Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Todas podem mixar: oficina visa aumentar o número de DJs mulheres em Londrina

30.09.2019 13:26 / POR Mariana Paschoal

Todas podem mixar: oficina visa aumentar o número de DJs mulheres em Londrina

Quando você vai a alguma festa que tenha discotecagem, a maioria dos DJs é homem ou mulher? Bem… Nas festas que tocam hip hop em Londrina, a maioria é homem. E foi para reduzir essa disparidade que os produtores da festa Funk Me (realizada às sextas no Bar Valentino) trouxeram a oficina TPM - Todas Podem Mixar à cidade.

A ideia da oficina TPM surgiu dessa necessidade da festa Funk Me de encontrar mais mulheres para tocarem na pista, conforme explicou Thiago Moreira, um dos produtores do evento. “A festa é realizada em Londrina desde 2011 e chegou um momento em que a gente começou a trabalhar com DJs. A partir de 2015, a Funk Me passou a acontecer toda sexta-feira com três DJs e percebemos que não tinha muitas garotas para tocar hip hop, que é o estilo musical predominante da festa”, relembra Moreira. Em 2018, a equipe da Funk Me colocou como meta ter sempre uma edição com DJs mulheres, com uma convidada de fora e uma local, e uma edição com DJs homens, seguindo mesmo planejamento.

Foi então que eles conheceram a DJ paulistana Miria Alves, a responsável por trazer a ideia da TPM para Londrina. “A oficina é voltada para o público feminino, com uma DJ mulher à frente para movimentar a cena feminina na cidade e trazer mais mulheres para a discotecagem dentro da linha musical da Funk Me”, explica Moreira. Dessa forma,o principal objetivo da TPM é apresentar as principais técnicas da mixagem que consolidam a iniciação na profissão de DJ, por meio da educação musical. "Com a metodologia de aulas teóricas e práticas é possível aprender contagem da música, reconhecimento de batidas, barras e compassos, estilos musicais, musicalidade e ritmo, coordenação motora e ligação de equipamentos".

Quem pode participar?

A oficina é direcionada ao público feminino que tenha interesse em desenvolver o lado artístico e, possivelmente, iniciar na carreira de DJ. “Pensando na equidade de gênero e com base no mercado majoritariamente masculino, DJ Miria criou o nome TPM justamente para ressignificar o conceito da palavra, usada muitas vezes de maneira pejorativa. A proposta é dialogar com essas mulheres através da linguagem musical transformando a oficina em um espaço de aprendizado e acolhimento”.

Inscrições

Serão ministradas duas modalidades da oficina: a "técnica de mixagem com toca discos" e a "meu primeiro home estúdio com controladora". A primeira, com toca discos, custa R$ 85 (com cupom de desconto de R$ 35 a ser retirado na loja Via Mia, do Shopping Aurora). A segunda, de controladora - que é um equipamento mais simples, custa R$ 50. Elas serão realizadas nos dias 2 e 3 de outubro, respectivamente, no Estúdio IZZ (R. Espírito Santo, 600), das 19h às 22h. Para se inscrever, clique aqui.

Sobre a Funk Me

A Funk Me é realizada desde de 2011 no Bar Valentino e é uma festa dedicada aos amantes do groove, funk e soul, hip hop e de outras vertentes da música negra. E é nessa fusão de estilos balançantes que se dá a tônica da festa. Outra característica é reforçar a cena local e valorizar a difusão da black music. No decorrer dos anos, outros elementos foram sendo agregados durante a programação, como as Batalhas de Danças e a Oficina de DJs para mulheres. 

 

Fotos: Divulgação