Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Clube Londrinando

Material escolar é um dos principais pedidos das crianças londrinenses ao Papai Noel dos Correios

07.11.2019 18:50 / POR Mariana Paschoal

Material escolar é um dos principais pedidos das crianças londrinenses ao Papai Noel dos Correios

Receber o presente que pediu através de uma cartinha ao Papai Noel, infelizmente, não é a realidade de todas as crianças do Brasil. Mas a campanha Papai Noel dos Correios está aí para isso: para atender aos pedidos e realizar sonhos de milhares de crianças em situação de vulnerabilidade social do país. A iniciativa existe há 30 anos e Londrina é um dos pontos de adoção espalhados por todo o território nacional.

Aqui na cidade, os interessados em adotar as cartinhas podem retirá-las e entregar os presentes solicitados na correspondência na agência dos Correios da Avenida Rio de Janeiro (R. Maestro Egídio Camargo do Amaral, 246), aquela ao lado da Biblioteca Pública Municipal. A campanha começou no dia 4 de novembro e vai até o dia 6 de dezembro, que é a data limite para a entrega dos presentes na agência. 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Correios (@correiosoficial) em

Cada cidade, uma campanha

De acordo com Antonio Augusto, coordenador da campanha em Londrina e região, cada um dos 92 municípios participantes daqui tem a sua maneira de administrar a iniciativa. “Isso acontece porque tentamos flexibilizar a campanha nacional com a realidade em que cada cidade se encontra, então ela nem sempre tem a mesma cara”, explica. Aqui em Londrina, por exemplo, já não é mais adotada a chamada “cartinha da sociedade”, que é a cartinha da criança cujo pai ou mãe vai aos Correios entregar. “Essa é uma situação típica de Londrina. Uma campanha ensina a próxima e a gente percebeu, nesses 30 anos de campanha, que os carteiros iam entregar os presentes nas casas das crianças e percebiam que elas já tinham ganhado outra coisa, ou até mesmo que não tinha criança no endereço registrado”, conta. Segundo o coordenador, toda a equipe dos Correios fazia o trabalho na fé de que a criança existia e que era o primeiro presente dela. Eles tiveram, então, que consertar essa situação.

Outro agravante para a mudança foi também a orientação do Ministério Público em relação à divulgação dos endereços de cada criança, que solicitava que os locais de residência não fossem divulgados aos padrinhos. Augusto deixa claro: os Correios de Londrina não têm a autorização de pegar as cartinhas individuais, que são entregues pelos pais diretamente.

Quem são as crianças beneficiadas pela campanha e o que elas desejam?

Para essas duas problemáticas, veio a solução: uma parceria com a Secretaria Municipal da Educação foi firmada e, atualmente, é ela quem indica quais serão as escolas e instituições que atendem crianças que vão ser contempladas com os presentes dos padrinhos. “Os critérios continuam os mesmos dos Correios: vulnerabilidade social e o rodízio de instituições”, esclarece Augusto. “O rodízio é trabalhado com o objetivo de contemplar o maior número de instituições possíveis”, continua. 

Nesta edição da campanha, as escolas de Londrina que serão atendidas são as dos distritos rurais. “É um público diferente da zona urbana, que pediu coisas diferentes e isso é um reflexo do estilo de vida e da forma como essas crianças vivem”, esclarece Augusto. Ele disse, por exemplo, que a maior parte dos autores das cartinhas deste ano pediu material escolar e kit de slime. “Ainda não terminamos de cadastrar as cartinhas, mas até agora estamos com 5.300 disponíveis para adoção. Queremos chegar nas 6 mil”, afirma.

Quem pode adotar as cartinhas?

Qualquer pessoa pode adotar o tanto de cartinhas que quiser. Não há limite de adoção. O coordenador da campanha da região também frisa que empresas podem adotar. “Outra faceta da campanha de Londrina é que a participação de empresas é muito baixa. Os padrinhos daqui geralmente são pessoas físicas e funcionários públicos, então a gente sempre incentiva o empresariado londrinense a também participar dessa onda de solidariedade”, convida.

Os padrinhos que adotaram as cartinhas podem acompanhar a entrega, que acontecerá nos dias 11, 12, 13 e 16 de dezembro. 

Você também pode gostar

ONG VIVER E MCDIA FELIZ

ONG VIVER E MCDIA FELIZ

26/08/2016 00:00 / POR Londrinando

Bazar solidário de Natal

Bazar solidário de Natal

22/11/2018 00:00 / POR Londrinando