Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

21º Festival Kinoarte traz a Londrina uma programação de filmes inéditos na cidade

29.11.2019 17:08 / POR Mariana Paschoal

21º Festival Kinoarte traz a Londrina uma programação de filmes inéditos na cidade

O festival de cinema mais tradicional do Paraná começa na próxima segunda-feira (2) em Londrina, oferecendo aos amantes da sétima arte uma maratona cinematográfica de tirar o fôlego. O Festival Kinoarte chega à sua 21ª edição trazendo a exibição de filmes de longa-metragem inéditos na cidade, projeção de curtas-metragens de animação para alunos da rede pública, realização de seis oficinas com profissionais da área, além de debates com diretores.

O Festival Kinoarte é uma vitrine do cinema contemporâneo e sempre atrai a atenção de cineastas de todos os cantos do país e do público apaixonado por cinema. Os filmes são destaques no cenário cinematográfico e serão exibidos no Cine Com-Tour UEL, tradicional cinema do circuito alternativo da cidade. Os ingressos custam R$ 10 a inteira e R$ 5 o meio ingresso. O evento está dividido em duas fases: na primeira, as atividades vão até o dia 19 de dezembro, sendo que a segunda etapa será realizada em março de 2020, com as tradicionais motras competitivas de curtas. “A proposta é trazer todos os anos grandes filmes nacionais e internacionais que não chegaram ao circuito exibidor local e também realizar ações de mercado, como oficinas e pitchings – encontros com as distribuidoras de filmes, previstas para a próxima fase em março”, explica Bruno Gehring, um dos organizadores do evento.

Kinocidadão

Além de promover a arte e a criação, o Festival Kinoarte também beneficia os estudantes de escolas públicas de Londrina e região, que vão ter a oportunidade de assistir, de graça, a uma coletânea de curtas-metragens de animação. É a Sessão Kinocidadão, que exibirá filmes de segunda-feira (2) até sexta-feira (6), em dois horários: às 13h30h e as 15h30, no Cine Com-Tour. A previsão é de que o projeto atenda cerca de 2 mil crianças nesta edição do Festival.

Oficinas

Também estão programadas seis oficinas dirigidas ao público ávido pela produção e realização de cinema: Gestão de Planejamento de Produção, com Angelisa Stein; Roteiro de Obra Infanto-juvenil, com Natalia Piserni; Direito e Legislação, com Petrus Barreto; Roteiro de Obra Seriada, ministrada por Rodrigo Batista; Roteiro de Games, com João Beraldo; e a oficina Roteiro de Longa Metragem, com Eliane Caffé. As oficinas ocorrem no Hotel Crystal e começam no sábado (7). As inscrições podem ser feitas pelo e-mail kinoarte@gmail.com.

Longa-metragem

A a abertura oficial da 21ª edição do Festival Kinoarte de Cinema será na segunda-feira (2), às 19h, no Cine Com-Tour, com a exibição do filme “A Terra Negra dos Kawa”, de Sergio Andrade. Em seguida, às 21h, haverá a projeção do filme “Música Para Ninar Dinossauros”, do artista e produtor londrinense Mario Bortolotto, radicado atualmente em São Paulo. Logo após a sessão, haverá um debate com o diretor. A programação completa e mais informações podem ser encontradas no site kinoarte.org. Confira a seguir a programação, as sinopses dos filmes e as oficinas:

Programação Completa

Bora fazer uma agendinha com os filmes que quer ver? Então pega o papel e a caneta e vem anotar quais são oss seus preferidos (mas a gente recomenda assistir a todos, viu?):

Segunda (02/12) - Cine Com Tour

Sessão 19h
Filme: A Terra Negra dos Kawa, de Sergio Andrade
Na região rural do Amazonas, próxima a Manaus, os anciãos Uçana e Turyná são os principais responsáveis pelo comando das principais terras locais. Pertencentes à etnia Kawa, eles tornam-se motivo de interesse para cientistas escavadores que descobrem grandes poderes energéticos e sensoriais naquelas que são chamadas de "terras pretas".



Sessão 21h
Filme: Musica Para Ninar Dinossauros, de Mario Bortolotto (haverá debate com o diretor após a sessão)
Três amigos afundados em drogas, sexo, rock´n´roll e uma nostalgia que marcou uma geração.



Terça (03/12) - Cine Com Tour

Sessão 19h
Filme: Chão, de Camila Freitas
Enquanto o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realiza protestos e movimentações para pressionar o governo a aprovar uma reforma agrária que redistribuirá o território de uma usina prestes a falir, um grupo de conservadores ligados a latifundiários luta para acabar com as manifestações dos ocupantes.



Sessão 21h
Filme: Guerra de Algodão, de Claudio Marques e Marília Hughes
Dora é uma adolescente criada na Alemanha que volta ao Brasil contra sua vontade. Quando ela passa a morar com sua misteriosa avó em Salvador, Dora começa a descobrir a história por trás das mulheres de sua família.



Quarta (04/12) - Cine Com Tour

Sessão 19h
Filme: Relatos do Front, de Renato Martins
Enquanto o Rio de Janeiro vive um de seus momentos mais difíceis em relação à segurança pública, aqueles que convivem diariamente com a violência e o medo da morte fazem de tudo para que consigam sobreviver mais um dia.  



Sessão 21h
Filme: Pacarrete, de Alain Deberton
Maria Araújo Lima, mais conhecida como Pacarrete, nascida e criada em Russas, deixou quando nova a pequena cidade do interior do Ceará para perseguir seu sonho de ser bailarina na capital. Muitos anos se passaram, e agora está de volta. Quando o vilarejo programa uma grande festa para comemorar o aniversário, ela vê ali sua grande chance de voltar aos palcos.

Quinta (05/12) - Cine Com Tour

Sessão 19h
Filme: Um Filme de Verão, de Jô Serfaty
Habitantes da carente comunidade de Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, durante os meses mais quentes do ano, quatro jovens vivem suas rotinas e buscam realizar seus maiores sonhos enquanto tentam conciliar as aspirações pessoais com os problemas, que vão desde crises adolescentes até o perigo constante de certos locais precários próximos de suas casas.

Sessão 21h
Filme: Breve Miragem de Sol, de Eryk Rocha
Lutando para conseguir dinheiro suficiente para pagar a pensão do filho de 10 anos, Paulo trabalha exaustivamente e, nessa jornada noturna, sempre encontra novos rostos que o ajudam a enfrentar a solidão. Entre essas pessoas, está Karina, uma enfermeira que traz a paz e o amor de volta para sua vida.



Sexta (06/12) - Cine Com Tour

Sessão Especial Grafatório 17h30
Filme: Só Tenho um Norte. de Alexandre Veras, Demétrio Panarotto, Manoel Ricardo de Lima e Júlia Studart (haverá debate após a sessão com a convidada especial Júlia Studart)
Um filme sobre Cleber Teixeira e sua editora. Filmado em dezembro de 2006 na oficina da editora Noa-Noa em Florianópolis.



Sessão 19h
Filme: A Jangada de Welles, de Petrus Cariry e Firino Holanda
O jangadeiro Manuel Jacaré foi tragado pelo mar quando Orson Welles filmava It`sAllTrue, em 1942. O fato evoca memórias da ditadura do Estado Novo, da Segunda Guerra, da luta de pescadores cearenses por direitos trabalhistas e por moradia no seu espaço tradicional —alvo de especulação imobiliária.

Sessão 21h
Filme: O Jovem Ahmed, de Jean-Pierre e Luc Dardenne
Ahmed é um menino muçulmano de 13 anos de idade que vive na Bélgica. Seguindo as palavras de um imã local, e inspirado nos passos do primo extremista, ele começa a rejeitar a autoridade da mãe e da professora. Quando se convence de que a professora é uma pecadora por ministrar um curso de árabe sem utilizar o Corão, Ahmed decide matá-la para impressionar os líderes religiosos e agradar a Alá. Depois do ato, o adolescente precisa lidar com as consequências.



Sábado (07/12) - Cine Com Tour

Sessão 17h
Filme: À Margem do Concreto, de Evaldo Mocarzel
O filme acompanha a atuação de várias lideranças que promovem atos de ocupação na região central de São Paulo e que estão fazendo justiça social com as próprias mãos, conquistando a tão sonhada moradia para uma população miserável que não suporta mais viver em albergues e cortiços.

Sessão 19h
Filme: O Paraíso Deve Ser Aqui, de Elia Suleiman
Elia Suleiman deixa sua terra natal da Palestina e viaja pelo mundo apenas para encontrar, por onde ele passa, os mesmos problemas que encontrava lá. De Paris à Nova York, por onde suas viagens o levam, ele encontra problemas com a polícia, racismo, controle de imigração. Tentando deixar sua nacionalidade para trás, mas sempre sendo lembrado dela, ele questiona o significado de identidade e o lugar que se pode chamar de lar.

Sessão 21h
Filme: Alice Júnior, de Gil Baroni (haverá debate com o diretor após a sessão)
Na nova escola, Alice enfrenta preconceitos ao se deparar com uma sociedade mais retrógrada do que estava acostumada. O desejo da menina é dar seu primeiro beijo mas, antes de tudo, quer o direito de ser quem ela é.

Domingo (08/12) - Cine Com Tour

Sessão 15h
Bobo da Corte, de Luiz Rosemberg Filho
Enquanto um Bobo da Corte faz de tudo para agradar um rei alemão e sua esposa, um morador de um pequeno vilarejo ajuda um casal a caçar javalis.

Sessão 17h
Filme: O Corpo É Nosso
Documentário sobre a trajetória da liberação do corpo da mulher brasileira. Utilizando-se do docficção, o filme incorpora o drama do jornalista Marcos que, na sua pesquisa, faz uma descoberta impactante sobre seu passado. Ao assistir as entrevistas e o material deste filme, em um exercício de metalinguagem, ele faz uma autorreflexão sobre o racismo e o machismo impregnados nele e na sociedade. O filme mescla entrevistas, cenas ficcionais e imagens de arquivo que ilustram os fatores que contribuíram para esta liberação e propõe uma discussão sobre o feminismo através da desconstrução do masculino.



Sessão 19h
Filme: Meu Amigo Fela, de Joel Zito Araújo (pode haver debate com o diretor após a sessão - não confirmado)
No filme acompanhamos a complexidade da vida do músico nigeriano FelaKuti, desvendada através dos olhos e conversas de seu amigo íntimo e biógrafo oficial, o africano-cubano Carlos Moore.  

Sessão 21h
Filme: Azougue Nazaré, de Tiago Melo (haverá debate com o diretor após a sessão)
O Carnaval, a maior festa brasileira, conhecida internacionalmente, mobiliza as populações de diversas cidades Brasil afora. Em uma cidade do interior, em meio aos canaviais, um grupo de pessoas vive suas vidas, suas tensões, seus desafios, seus sonhos e também rituais fantásticos à espera da chegada dos dias de festa. 

Londrina transpira cultura e o Festival Kinoarte é um ótimo exemplo! Essa programação é pra ninguém colocar defeito, hein? Vamos prestigiar a sétima arte?

Com informações de assessoria de imprensa 

Você também pode gostar

Dá o play, DJ

Dá o play, DJ

04/12/2018 00:00 / POR Londrinando

Confira a programação completa do FILO 2019

Confira a programação completa do FILO 2019

12/08/2019 11:24 / POR Mariana Paschoal