Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Londrina à beira de uma epidemia: saiba como prevenir e evitar a dengue

17.01.2020 15:21 / POR Mariana Paschoal

Londrina à beira de uma epidemia: saiba como prevenir e evitar a dengue

Apenas nas duas semanas de 2020, o município de Londrina registrou 533 casos suspeitos de dengue. Isso significa que a cidade está perto de viver mais uma epidemia da doença. Essa foi a conclusão do boletim semanal sobre a dengue, divulgado no começo desta semana.

As regiões norte e leste são as mais afetadas pelas suspeitas. Dos 533 casos, seis já foram confirmados como dengue e os outros continuam em observação. Também foram registradas duas mortes que podem ser sidos provocadas pelo mosquito transmissor da doenças, o Aedes aegypti. Segundo dados da Secretaria da Saúde, Londrina vive o pior cenário em relação à doença dos últimos anos.

Como o mosquito se reproduz?

O mosquito Aedes aegypti, que também é transmissor da zika, febre amarela e da chikungunya, tem um ciclo de vida dividido em quatro etapas: ovo, larva, pupa e mosquito. Esse ciclo começa quando um mosquito fêmea e adulto deposita seus ovos, o que acontece geralmente nas paredes de reservatórios com água limpa e parada. Um dos maiores perigos é que os ovos desse mosquito são muito resistentes. Eles podem sobreviver por até um ano em um local seco. O problema, no entanto, é quando esse local recebe água limpa (como chuva, por exemplo). Basta apenas meia hora submerso nessa água para que o ovo se desenvolva e ecloda.

Para melhorar a situação da cidade e para não fazer parte das estatísticas alarmantes, existem algumas ações de prevenção que podem ser realizadas em nosso dia-a-dia e sem muito esforço. Vamos todos colaborar? Confira quais são elas:

Descarte garrafas PET e de vidro corretamente

Garrafas PET e de vidro são perfeitos para o desenvolvimento dos ovos do mosquito, principalmente se não são embalados, guardados ou descartados corretamente. Para isso, é preciso deixar esses objetos em um local coberto, ou de boca para baixo (mesmo se forem jogados no lixo).

Mantenha as lajes sempre secas

Outra boa maneira de evitar a reprodução do mosquito da dengue é não deixar acumular água nas lajes. Deixe-as sempre secas, principalmente em períodos de chuva.

Tampe ralos, principalmente os que não estão em uso

Tampe os ralos internos e externos da sua casa com telas ou vede-os, principalmente os que não estão em uso - esses são os mais perigosos por causa da água parada que pode acumular no fundo deles.

Mantenha a tampa do vaso sanitário fechada

Pois é! Algo tão inofensivo quanto deixar o vaso sanitário aberto pode ser uma boa oportunidade para a "mosquita" da dengue colocar seus ovinhos.

Mantenha a piscina limpa e use cloro para tratar a água

Limpar a piscina regularmente e tratar a água com produtos como o cloro é importantíssimo para evitar focos da dengue. 

Limpe e nivele as calhas com regularidade

Folhas e outras resíduos que ficam parados na calha podem impedir a passagem da água da chuva, deixando-a parada. Por isso, mantenha as calhas sempre limpas!

Não deixe água acumular em vasos ou baldes

O acúmulo de água em locais parados é um erro comum que pode fazer com que o mosquito da dengue se prolifere com velocidade. Não deixe vasos, baldes e outros recipientes juntarem água. Coloque areia nos pratinhos dos vasos, guarde os baldes virados para baixo...

Deixe caixas de água, cisternas e poços fechados

Sempre use a tampa desses recipientes, ou instale uma tela naqueles que não têm tampa própria.

Conserte falhas em rebocos, principalmente em pisos e outros lugares que podem acumular água

É isso mesmo: até os buraquinhos do seu piso ou da sua parede podem juntar água, se tornando um ambiente delicioso para os mosquitinhos.

Lave os potes de água de animais de estimação com frequência

Essa dica é boa até para o seu cãozinho. Você não deixaria que ele bebesse água de um recipiente sujo e cheio de larva da dengue, né?

Descarte lixo, entulho e pneus corretamente

Lixo e entulho devem ser descartados e reciclados corretamente para não juntar água parada. Os pneus devem ser guardados em locais cobertos. Se não for possível, faça furos na borracha para não ficar com água parada dentro deles. 

Já dizia o ditado: prevenir é melhor do que remediar. A dengue pode matar. Vamos todos fazer a nossa parte?