Londrinando - Mostrando o que Londrina e o Mundo têm de melhor.

LONDRINA CELEBRA A DIVERSIDADE

27.08.2016 / POR Londrinando

LONDRINA CELEBRA A DIVERSIDADE

O brilho da diversidade vai cobrir Londrina pelos próximos dias. Da sexta-feira (26/08) até o sábado (03/09), a cidade será palco de atividades artísticas, sociais, científicas e políticas relacionadas diretamente à população LGBTs. Em um momento em que uma onda conservadora volta a atingir todo o mundo, os eventos significam um sopro de esperança para pessoas que buscam a garantia de direitos e respeito.

Apesar das barreiras sociais e políticas, Londrina frequentemente promove espaços de empoderamento e visibilidade para a população LGBT. Começou na sexta-feira (26/08) o I Congresso LGBTT de Londrina (Congalô), na Vila Cultural Cemitério de Automóveis. O evento, que vai até domingo (28/08) contribui para a sensibilização e o debate em torno da temática LGBTT em Londrina e região, com atividades formativas e artísticas. 

Na sexta-feira (26/06) também teve início a 48º edição do Festival Internacional de Londrina (FILO). O festival, vanguardista em Londrina, destaca em sua programação o momento histórico em que vivemos em relação às questões de gênero, com três montagens sobre identidade e papéis de gênero e violência contra a mulher: “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, que faz lançamento nacional em Londrina, “Maria que Virou Jonas ou A Força da Imaginação” e a argentina “La Wagner”. A Cia. Queen Jesus Plays /SP, da montagem “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, bate um papo com a galera, na Biblioteca Pública Municipal, no domingo (28/08).

Na quinta-feira (1º/09) tem início o I Congresso de Medicina UEL (COMUEL), que traz em sua programação uma mesa redonda que vai discutir aspectos da saúde da população transexual no Sistema Único de Saúde (SUS), no sábado (03/09). No mesmo dia ainda será realizada na Universidade Estadual de Londrina (UEL), uma roda de Conversa com a trans-feminista Daniela Andrade.

No dia 29 de agosto comemora-se o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. A comemoração será realizada com a festa Sapatômica, no NYL Londrina, na sexta-feira (02/09). A maior festa lésbica do Brasil vai animar a pista com muito pop, hip-hop, eletrônico, funk e bagaceiras. Pra fechar a semana, no sábado (03/09), o Narciso Club recebe a panterona Inês Brasil. Símbolo de transgressão, a cantora fenômeno da internet vem trazer seu alô, alô para Londrina.

História e resistência

Desde os anos 1990, a população LGBT tem se organizado em Londrina. O Grupo Homossexual Londrinense (GHL) contava com o ativismo de várias travestis. Saara Santana, Skarlett O’ Hara Costa e Mini Bi, que depois ficou conhecida como Edison Bezerra, são nomes de destaque na história londrinense.

Há 14 anos, a população LGBT de Londrina conta com uma lei municipal (8812/2002) que pune estabelecimentos que discriminam as pessoas em virtude da orientação sexual. No estado do Paraná, apenas Foz do Iguaçu possui uma legislação semelhante. Em 2008, Londrina foi a única cidade do estado que realizou uma conferência preparatória para a etapa estadual da 1ª Conferência Nacional GLBT. O evento foi realizado na Câmara de Vereadores e organizado por organizações da sociedade cível com apoio do poder público municipal.

Em 2014, a criação do Fórum LGBT de Londrina e Região, colegiado que debate assuntos que envolvam a população LGBT, permitiu que fosse realizada a 1ª Conferência Municipal LGBT na cidade. Para Vinícius Bueno, membro e fundador do Fórum LGBT de Londrina e Região, que gosta de morar em Londrina, o que faz da cidade um lugar de vanguarda é o encontro e o convívio com as diferenças. “Essa mistura promove respeito, criatividade e inovação”, diz.

Hoje, a cidade conta com três boates LGBTs (Narciso Club, New York Lounge e Soho Bar), dois bares alternativos (Up e Valentino), duas saunas voltadas para o público gay e outros locais de socialização, como lagos, parques e Lan Houses. Vários coletivos reúnem mulheres lésbicas, gays, travestis e transexuais em rodas de conversas e eventos de integração. A última ONG que atuava exclusivamente em torno das pautas da população LGBT em Londrina, a Adé Fidan, deixou de realizar atividades em 2005, por falta de recursos financeiros para executar projetos.

Visibilidade LGBT

Apesar de recorrentes tentativas de apagamento e invisibilização da população LGBT, os debates crescem. Ocorre uma tendência do mercado de consumo em se apropriar das causas LGBT. Empresas e organizações estão mais abertas à representatividade, já que os LGBT representam um nicho de mercado importante. Alguns governos pelo mundo também dão importância em tratar com igualdade todas as pessoas. Organizações internacionais, como a ONU, não se cansam de ressaltar a necessidade do respeito aos direitos humanos e às pessoas LGBTs. Não é o que acontece no Brasil.

Por isso, o evento das Olimpíadas 2016 no Rio de Janeiro foi importante. O número de atletas gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros foi o maior da história. 53 atletas eram declaradamente lésbicas, gays ou bissexuais, mais que o dobro dos Jogos de Londres, em 2012. Infelizmente, nenhuma pessoa transexual concorreu. Mas foi a primeira vez que mulheres transexuais tiveram papel de destaque na abertura dos jogos, incluindo a modelo brasileira Lea T. Dos 53 atletas, 25 deles subiram ao pódio, garantindo medalhas para seus países. Isso significa que 47% garantiram uma medalha de ouro, prata ou bronze.

Porém, as tragédias e notícias de pessoas que morrem apenas por serem elas mesmas são recorrentes. Recentemente, o mundo assistiu chocado ao massacre de Orlando, atentado que matou 50 jovens em uma boate LGBT na Flórida. O Brasil é o país que mais mata LGBTs no planeta. Nos últimos anos somente em Londrina, dois gays funcionários públicos foram mortos, um professor da UEL e o outro agente penitenciário. Em 2016, duas travestis foram encontradas mortas. Como a homofobia não é tipificada, muito menos criminalizada no país, muitos crimes de ódio passam despercebidos e são catalogados por outros motivos, menos por LGBTfobia.

Por mais que os LGBTs tenham seus corpos e direitos violentados todos os dias, a resistência se faz presente em Londrina por meio destes eventos e dessa semana que já faz história na cidade. É o espaço, a representatividade e a voz sendo garantidos a um grupo historicamente marginalizado. 

Texto escrito pelo Jornalista Guilherme Popolin e por Vinícius Bueno do Fórum LGBT de Londrina.

SERVIÇOS

Espetáculo O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, do FILO. Fonte - Ligia Jardim.
Foto: Espetáculo O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, do FILO. Fonte - Ligia Jardim.

26, 27 e 28/08 - a partir das 16h – CONGALO - 1º Congresso LGBT de Londrina
Onde: Vila Cultural Cemitério de Automóveis - Rua João Pessoa, 103
Ingressos: R$5,00
Fonte: https://www.facebook.com/events/1716122408637382

27, 28 e 29/08 - 20h – O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu (Lançamento Nacional em Londrina)
Onde: Capela da UEL (Ao lado do CESA) - Rodovia Celso Garcia Cid, km 380
Ingressos: FILO R$30,00 inteira e R$15,00 meia.
Fonte: http://filo.art.br/atracao/evangelho-segundo-jesus

28/08 – 14h30 - Bate papo com a Cia. Queen Jesus Plays /SP “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”
Onde: Biblioteca Pública Municipal – Av. Rio de Janeiro, 413
Entrada Gratuita
Fonte: http://filo.art.br/2016/08/20/atividades-formativas/

31/08 e 01/09 - 19h – Maria que Virou Jonas ou a Força da Imaginação (Cia Livre SP)
Onde: Divisão de Artes Cênicas da UEL, Av. Celso Garcia Cid, 205
Entrada: FILO 30, inteira e 15 meia
Fonte: http://filo.art.br/atracao/maria-que-virou-jonas-ou-forca-da-imaginacao/

02 e 03/09 – 20h – La Wagner
Onde: Divisão de Artes Cênicas da UEL, Av. Celso Garcia Cid, 205
Entrada: FILO R$30,00 inteira e R$15,00 meia
Fonte: http://filo.art.br/atracao/la-wagner/

02/09 - 23h59 -  Sapatômica – A Festa
Onde: New Youk Louge – Rua Rio Grande do Norte, 750
Entrada: Ainda não divulgado. 
Fonte: https://www.facebook.com/events/559027807633050/

03/09 – 9h - Mesa Redonda Aspectos da Saúde da População T no SUS no 1º Congresso de Medicina da UEL
Onde: Ainda não saiu o ensalamento.
Ingresso: Para participar é necessário estar inscrito no congresso
Site: http://comuel.com.br/

03/09 – 13h30 - Roda de Conversa com a Daniela Andrade
Onde: UEL
Entrada Gratuita
Fonte: https://www.facebook.com/events/834356623366572/?active_tab=highlights

03/09 - 22h30 - Inês Brasil - Baile da Panterona Open Bar
Onde? Narciso Club, Rua Prefeito faria Lima, 765
Entrada: R$45,00
Fonte: https://www.facebook.com/events/1738283836384071/

 

Foto de Capa: 1ª Conferência de LGBT de Londrina, em 2015. Fonte - Site Vida Bancária.

Contatos: Vinícius Bueno, membro fundador do Fórum LGBT de Londrina e Região: (43) 8446 7469
Leandro Benvenides, escritor e diretor Artístico do Congalo: (43) 9950 6103