Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Videogames que marcaram gerações e onde encontrá-los em Londrina

03.03.2020 09:42 / POR Mariana Paschoal

Videogames que marcaram gerações e onde encontrá-los em Londrina
Conteúdo patrocinado por Koopa Troopa Games

 

Hoje em dia é difícil imaginar um mundo sem os videogames. Muitos deles fazem parte do nosso imaginário. Se falarmos a palavra "videogame", quais vêm à sua cabeça? Provavelmente são esses que pularam primeiro na sua mente que marcaram épocas e fizeram história na indústria. Será que eles estão nessa lista? 

Pong (1972)

O Pong, desenvolvido pela Atari em 1972, foi um marco no mundo dos videogames. Por ser o primeiro jogo do tipo lucrativo da história, ele é considerado a origem do novo setor de games. Muito simples, ele garantiu a diversão de muita gente com apenas uma bola e duas linhas verticais.

Space Invaders (1978)

Inspirado em Star Wars, o Space Invaders foi um dos primeiros jogos de tiro com gráfico bidimensional. Nele, o jogador precisa destruir o maior número de naves e ondas extraterrestres possíveis. Se o Pong foi o ponto de partida para a indústria do videogame, o Space Invaders foi o que fez com que essa indústria caísse no gosto das pessoas, tornando os videogames populares em todo o mundo.

Pac-Man (1980)

O Pac-Man foi desenvolvido em 1980 para a empresa Namco, mas permanece popular até os dias de hoje, ganhando versões para vários outros desenvolvedores. No início da década de 80, os videogames já tinham se tornado muito populares, principalmente em bares, restaurantes e shoppings. O sucesso do Pac-Man era garantido por esse público. E esse jogo foi um dos primeiros a ter um "herói", ou personagem principal, com quem as pessoas pudessem se identificar.

Donkey Kong (1981)

Donkey Kong foi o primeiro jogo de Shigeru Miyamoto, designer da Nintendo à época. A primeira versão do jogo, lançada em 1981, é considerada o primeiro exemplo do gênero plataforma e que tem a jogabilidade focada nos movimentos do personagem principal e com obstáculos para que ele desvie. O Donkey Kong é o pontapé inicial para jogos ainda mais populares, como os jogos do Mario, que começam a surgir na metade da década de 80.

Super Mario Bros. (1985)

O Super Mario Bros., o primeiro dos jogos do famoso encanador Mario, é considerado por muitos um dos mais importantes videogames da história. Ele foi um dos jogos mais vendidos e também um dos primeiros jogos de plataforma com o recurso side-scrolling, ou rolagem lateral. O game foi o responsável por fixar o estilo de jogos de plataforma e certamente inspirou infinitos jogos desde então.

A variedade de cenários divididos em seus oito mundos e os poderes dados ao personagem principal do jogo também foram inovadores à época. Nenhum herói foi antes controlado como o Mario, podendo correr, saltar, crescer, atirar fogo, entre outros poderes.

Street Fighter 2 (1991)

O Street Fighter II superou a popularidade da primeira versão, pois ele foi o responsável por definir um padrão de jogos de lutas competitivos usado até hoje. Foi o Street Fighter 2 que lançou a ideia de jogo de luta com vários personagens, vários golpes, ataques especiais e personalidades diferentes para cada personagem.

Sonic 2 (1992)

Concorrente do Mario, também com o recurso side-scrolling, o Sonic the Hedhehog 2 veio para mexer as estruturas da oponente Nintendo e se tornou muito popular principalmente pelo visual atraente, fases elaboradas e trilha sonora marcante.

Doom (1993)

Doom foi o primeiro jogo com visão em primeira pessoa e o responsável por popularizar os jogos de tiro. Tridimensional, esse jogo também foi pioneiro na perspectiva realista.

Super Mario 64 (1996)

Mais um jogo do Mario para a lista de jogos que marcaram época: o Mario 64. Ele foi o jogo de lançamento do console Nintendo 64 e inovou, pois foi o responsável pela popularização da ambientação em três dimensões.

Onde encontrá-los em Londrina

E por qual motivo estamos falando sobre esses jogos que fizeram história na indústria do videogame? Bom… O mercado de jogos antigos que marcaram gerações está aquecido. Quem nos garante é Gabriel Modenuti, proprietário da Koopa Troopa Games. “Muita gente procura essa linha retrô. Tanto que as grandes empresas, como a Nintendo e a Sony, têm lançado os consoles antigos novamente, com os jogos na memória”, conta. Os que mais têm saído na Koopa Troopa são os relançamentos do Super Nintendo, do Megadrive e do Atari.

E por falar em jogos antigos, não tem jeito: o Mario ganha disparado na popularidade até dos consumidores de videogames de 2020. “O Super Nintendo é um videogame icônico nesse sentido. Mario Kart, Mario World e Mario Bros. ainda são muito procurados. O Mario é uma figura ímpar. Todo mundo que o vê, sabe quem é”, afirma Modenuti.

Koopa Clube

Além de funcionar como uma loja de videogames, a Koopa Troopa lançou, no fim do ano passado, o Koopa Clube, que é um espaço onde as pessoas podem ir para jogar. Lá eles oferecem uma estrutura de seis telas, seis videogames e óculos de realidade virtual. “Inclusive temos os principais relançamentos de jogos clássicos para o pessoal jogar”, conta Modenuti. É cobrado um valor de R$ 5 por hora para aproveitar o serviço. 

“Temos praticamente todos os jogos de cada plataforma. A biblioteca é imensa e fica difícil falar em números, mas para venda temos pelo menos 700 jogos e, para aluguel, em torno de 300 de cada plataforma”, garante o proprietário da Koopa Troopa. Além de jogar na loja, é possível também alugar os games para jogar em casa. Neste mês de março, a Koopa Troopa também lançou um novo serviço: aluguel de games para festas. É só escolher seu videogame e jogos preferidos, contratá-los para seu evento, e eles estarão lá para garantir a diversão de todo mundo.

Vai lá:
Koopa Troopa Games
Endereço: R. Santos, 414 e Shopping Aurora
Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 9h às 19h (R. Santos); segunda a sábado, das 10h às 22h e domingo, das 14h às 20h (Aurora)
Site | Facebook | Instagram

Obs: os preços e promoções são válidos para a data da publicação, podendo sofrer alterações sem aviso prévio das quais não nos responsabilizamos.