Londrinando - Mostrando o que Londrina e o Mundo têm de melhor.

17 de Maio – Dia Internacional contra a Homofobia.

17.05.2018 / POR Londrinando

17 de Maio – Dia Internacional contra a Homofobia.

Também conhecido como “Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia”, a data tem o intuito de conscientizar a população em geral sobre a luta contra a discriminação dos homossexuais, transexuais e transgêneros.

Foi no dia 17 de Maio de 1990 que aconteceu a exclusão da homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS). A partir desse momento a homossexualidade deixou de ser uma doença pela ciência e se tornou, finalmente, o que sempre foi: apenas uma expressão saudável da sexualidade humana. Essa foi uma importante conquista para o movimento LGBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros) comemorada por pessoas e ONG’s de vários países. E no Brasil, somente em 04 de Junho de 2010, por meio do Decreto do Presidente da República, o Dia Nacional de Combate à Homofobia foi oficialmente instituído.  

Vivemos em uma sociedade predominantemente homofóbica, porém a aceitação vem dando sinais positivos com a aparição de casais homossexuais em novelas, presença na mídia, legalização do casamento e adoção por pessoas do mesmo sexo, entre outros pequenos fatos. E apesar de todos os esforços para minimizar o preconceito, ainda hoje, infelizmente, existem índices preocupantes em relação à violência contra a comunidade lgbt, que na maioria se reflete em atos desumanos e inacreditáveis, motivados simplesmente pela diferença.

O que ainda não é levado em consideração é que ser gay não é uma opção sexual, muito menos doença ou crime, e sim uma orientação sexual de causa biológica, cultural e psicológica. É muito triste saber que muita gente ainda se esconde e nega sua sexualidade por medo da discriminação que vai enfrentar nas ruas e até mesmo dentro de casa. 

80% das pessoas LGBT sofrem com preconceitos e discriminações, e o Brasil é responsável por 50% das mortes da população transexual no mundo - Um completo absurdo - Nessa população, a expectativa de vida não passa dos 30 anos, comparados aos 75 anos da população geral. Como se não bastasse, nosso país é o que mais mata LGBTs no mundo – um a cada 27 horas, segundo relatório do Grupo Gay da Bahia.

O preconceito é uma opinião preconcebida sobre determinado grupo ou pessoa, sem qualquer informação ou razão. O grande problema da lgbtfobia é a antipatia, o desprezo, o ódio gratuito, e o olhar de julgamento pelo desconhecido, quando na verdade somos todos humanos e todos iguais. É fundamental que as pessoas deixem de alimentar esse tipo de pensamento e atitude, e que todas as pessoas, independentemente de sua cor, religião ou sexualidade, convivam bem em sociedade, respeitando umas às outras, dentro de suas igualdades e de suas diferenças.

Nessa data, são organizadas diversas atividades que promovem e apoiam a igualdade de direitos dos homossexuais e demais pessoas que se encaixam na comunidade LGBT.

Em Londrina por exemplo, este ano acontece a 2ª Parada Cultural LGBT no dia 02 de setembro no Zerão e tem como objetivo conscientizar a população sobre a luta contra a discriminação, e a igualdade social.


(Marilton Rodrigues)

O tema desse ano será "Temos Família e Seremos Família": Que visa discutir os vários tabus que cercam as famílias LGBTs.
Na semana que antecede a Parada, também terão uma série de discussões, abordando temas que rodeiam as pessoas LGBTs, como saúde, direitos, preconceito dentro do próprio meio, dentre outros, que serão divulgados no evento. Para o dia 02 de setembro, terão diversas atrações durante o trajeto e no Palco do Zerão, como apresentações culturais, Grupos de Danças, cantores, Drag Queens e outros movimentos artísticos.

Nunca se esqueça:
 Se você quer ser respeitado é preciso que respeite. Se quer amor é precise que ame. Para ser aceito em suas diferenças é preciso compaixão com as diferenças de outras pessoas. Viva a igualdade!