Londrinando - Mostrando o que Londrina e o Mundo têm de melhor.

SETEMBRO AMARELO

14.09.2016 / POR Londrinando

SETEMBRO AMARELO

É bem provável que em algum momento você já tenha visto publicações, principalmente na sua timeline a respeito da campanha chamada Setembro Amarelo.
No último dia 10 foi comemorado o Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio, por isso, durante todo mês de setembro acontece pelo mundo a campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, por meio de identificação de locais públicos e particulares com a cor amarela e ampla divulgação de informações com objetivo direto de alertar a população à respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. A ideia é reunir durante o mês, eventos que abram espaço para debates e divulgação do tema.

Iniciado no Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) o Setembro Amarelo realizou em Brasília suas primeiras atividades em 2014, já em 2015 conseguiu uma exposição maior com ações em todas as regiões do país, tendo grande adesão nas redes sociais.
O CVV é um dos principais mobilizadores da campanha e é uma entidade sem fins lucrativos que atua gratuitamente na prevenção do suicídio desde 1962.

As ações pontuais são desenvolvidas em parceria com a Associação Médica Brasileira, Conselho Federal de Medicina, Federação Nacional dos médicos, assim como entidades regionais e suas federadas. A maior meta da campanha é combater o estigma que envolve o tema e informar a população, incentivando a mídia a falar sobre o assunto.

Aqui você pode conferir o material completo da Campanha Setembro Amarelo
http://www.abp.org.br
http://www.flip3d.com.br

O suicídio é um problema de saúde pública silencioso, algo raramente noticiado devido ao grande tabu em torno. Por medo ou desconhecimento as pessoas muitas vezes fogem do assunto. Ele resulta de uma complexa interação de fatores biológicos, genéticos, psicológicos, sociológicos, culturais e ambientais que podem ser combatidos.

Uma melhor detecção na comunidade, a gestão do comportamento suícida e principalmente o encaminhamento para especialistas são passos importantes na prevenção do suicídio.
O desafio em questão consiste em identificar as pessoas que estão em risco e que a ele são vulneráveis, entender as circuntâncias que influênciam o seu comportamento auto-destrutivo e estruturar intervenções eficazes.
Nós enquanto seres humanos empaticos precisamos enxergar o ponto de vista do outro, entender que todo mundo tem seus motivos em determinado momento da vida e demonstrar que nos importamos com a vida do outro, dando atenção pra quem está a nossa volta.

 Os dados são alarmantes:

  • 800 mil pessoas cometem suicidios todos os anos
  • São 32 brasileiros mortos por dia vítimas do suícidio
  • A cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo
  • O Brasil é o 8º país com maior índice de suicidio
  • O suicidio mata mais pessoas entre 15 e 29 anos do que o HIV em todo o mundo
  • A segunda maior morte por faixa etária, perdendo apenas para acidentes de trânsito.
    Fonte: OMS – Organização Mundial da Saúde

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos e para cada concretização, há 20 tentativas frustradas. Dos 194 países da OMS, apenas 60 coletam dados sobre o assunto e apenas 28 tem estratégias nacionais para prevenção.
É claro que uma conversa não substitui o tratamento médico, mas com a junção de ações, o suicídio pode ser combatido.

Aqui em Londrina serão ministradas seis palestras entre os dias 20 e 22, no auditório do Senac, que fica na Rua Raposo Tavares, nº 894. O evento, que é gratuito, terá especialistas discutindo suicídio em todas as idades, especialmente a sua prevenção. Para maiores informações sobre as palestras e os palestrantes acessem o site http://www.tarobalondrina.com.br 

As ações se intensificam em setembro, mas elas são contínuas, são necessárias e envolvem toda comunidade.
E é aquela história, custa 0 reais se colocar no lugar do outro. Repassem.