Londrinando, mostrando o que Londrina tem de melhor!

Clube Londrinando

Londrina não tem só Museu Histórico e de Arte: conheça os museus da cidade

18.10.2019 16:09 / POR Mariana Paschoal

Londrina não tem só Museu Histórico e de Arte: conheça os museus da cidade

Londrina é uma cidade relativamente nova e completa "apenas" 85 aninhos em 2019. Mas isso não a impede de ter muita história para contar! E uma das maneiras mais interessantes para uma cidade contar sua história é através dos museus. Quais museus você conhece da cidade? Se você só consegue pensar no Museu Histórico e no Museu de Arte, temos uma novidade: existem mais espaços dedicados à memória aqui em Londrina. Saiba quais são:

Museu de Arte de Londrina

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Patricia Souza (@patty_rad) em

O prédio do Museu de Arte de Londrina, por si só, já é uma obra de arte. Projetada pelo arquiteto Vilanova Artigas, a construção é de 1952 e funcionou por muitos anos como o terminal rodoviário da cidade. O espaço é tombado pelo Departamento do Patrimônio Histórico e Artístico como o primeiro prédio de arquitetura moderna do Paraná. A rodoviária foi desativada em 1988 para passar por uma grande reforma que daria lugar ao Museu de Arte de Londrina.

A inauguração do Museu se deu em 1993 com a escutura "A Eterna Primavera", do célebre Auguste Rodin, como principal atração. Também foram expostas obras de Menotti Del Pichia (Cabeça de Sancho Pança e Dom Quixote) e Vítor Brecheret, e ainda uma instalação de Yiftah Peled.

Desde então, várias exposições de artes já passaram pelo espaço. Atualmente, o museu está fechado para a restauração do prédio, mas tem previsão de abertura no começo de 2020.

Endereço: R. Sergipe, 640
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 13h às 18h (atualmente fechado para reformas)
Preço: gratuito

Museu Histórico de Londrina

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por londrinando.com (@sitelondrinando) em

O Museu Histórico Padre Carlos Weiss, ou simplesmente Museu Histórico de Londrina, foi inaugurado em setembro de 1970 e é provavelmente o museu mais famoso e visitado da cidade. De 1970 a 1986, o Museu Histórico funcionou na antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Londrina, quando foi transferido para o prédio da antiga Estação Ferroviária da cidade. A missão do Museu é desenvolver ações de resgate, preservação e divulgação do patrimônio cultural de Londrina e região, procurando tornar visível a trajetória histórica da sociedade; dar suporte ao ensino, pesquisa e extensão e promover a reflexão crítica da realidade histórica, contribuindo para a renovação e melhoria da qualidade de vida e da dimensão cultural da população.

Conheça os três setores do Museu

Setor de Imagem e Som "Eugênio Brugin"

O setor possui um acervo de aproximadamente 50 mil peças (fotografias, álbuns fotográficos, negativos de vidro, negativos flexíveis, slides, filmes de 16mm e 35mm, quadros, discos, depoimentos gravados de pioneiros de diversas profissões em fitas K-7 e vídeo). São diversas as coleções fotográficas que integram o acervo, produzidas, sobretudo, a partir do final da década de 1920. Destacam-se as coleções de José Juliani, fotógrafo oficial da Companhia de Terras Norte do Paraná , que registrou o desenvolvimento de Londrina e região nas décadas de 1930 a 1960. Coleção de George Craig Smith, integrante da Primeira Caravana que chegou em Londrina em agosto de 1929 e registrou as primeiras imagens no Patrimônio Três Bôcas, que deu origem a cidade de Londrina. E a Coleção de filmes de 16mm do pioneiro Hikoma Udihara que documentou a cidade de Londrina e região nas décadas de 1940, 1950 e 1960.

Setor de Objetos

Compõe-se de coleções das mais variadas categorias de objetos e materiais representativos do cotidiano dos cidadãos londrinenses e da região, desde os primeiros colonizadores.

Setor de Biblioteca e Documentação "José Garcia Molina"

O acervo é constituído de documentos textuais, mapas, plantas, microfilmes, periódicos, monografias, depoimentos, etc. que retratam a história de pioneiros de Londrina e região. No museu pode-se conhecer além da história de Londrina, a história do prédio, que é um dos cartões postais de Londrina.

Endereço: R. Benjamin Constant, 900
Horário de visitação: de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 14h30 às 17h30; sábados e domingos das 9h às 11h30 e das 13h às 17h
Preço: gratuito

Museu Didático de Anatomia

Foto: SETI 

A história do Museu Didático de Anatomia começou em 1962 com uma pequena coleção de crânios de animais doados pelo professor Carlos da Costa Branco à Faculdade Estadual de Odontologia. Ele foi o primeiro professor titular de anatomia da faculdade. Em 1963, foram catalogados e etiquetados as peças existentes e outras doadas pela comunidade (embriões e fetos humanos e de animais). Logo em seguida foi aprovada em reunião extraordinária do setor, a efetiva criação do Museu Didático de Anatomia.

Em 1970, após a criação da Faculdade de Medicina e da UEL, foi feita uma reestruturação do Museu, inclusive com a implantação de um livro de visitas. Coleções de grande valor científico fazem parte do Museu, que abrangem principalmente a área biológica. Além das peças anatômicas humanas e de animais, o Museu possui coleções de fotos, pranchas, pôsteres e a primeira mesa utilizada no Laboratório de Anatomia e a beca do professor Carlos da Costa Branco, fundador do Museu.

É importante destacar o papel do Museu como agente educativo, além de guardião de despojos humanos e animais. O Museu recebe a visita de milhares de pessoas durante o ano, com um número significativo de alunos de ensino fundamental e médio, acompanhados de seus professores, que além de percorrer em visitação o Museu, também participam de uma exposição supervisionada por servidores e monitores do Departamento de Anatomia da UEL.

Endereço: Departamento de Anatomia do Centro de Ciências Biológicas da UEL
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 14h às 17h
Preço: gratuito

Museu de Ciência e Tecnologia de Londrina

Foto: MCTL

O Museu de Ciência e Tecnologia de Londrina (MCTL) é um projeto de divulgação científica criado em 2003. Por dois anos consecutivos, o museu é a instituição, do estado do Paraná, com o maior número de eventos realizados durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

O MCTL é dividido em três setores: Centro de Ciências, Observatório e Planetário. Os dois primeiros se situam, um ao lado do outro, no campus da UEL, enquanto o Planetário se localiza na área central de Londrina. Apesar dos setores terem a sua especificidade, o museu como um todo trabalha para que a ciência passe do âmbito da curiosidade para o cotidiano das pessoas que participam de suas atividades programadas.

Endereço: Campus da UEL
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das  8h às 12h e das 14h às 18h
Preço: gratuito

Museu de Zoologia da UEL

Foto: UEL

O Museu de Zoologia da UEL é ligado ao Departamento de Biologia Animal e Vegetal da instituição e traz contribuições relevantes para a identificação de novas espécies de peixes no Brasil e na América do Sul. Afinal, ele abriga a sexta maior coleção de peixes do Brasil. São aproximadamente 20 mil lotes catalogados de espécies de várias partes do Brasil.

A história do Museu começou na década de 1980, como um projeto de extensão destinado a receber estudantes dos ensinos fundamental e médio. A partir da década de 1990, com o desenvolvimento de um grande projeto multidisciplinar, o MZUEL foi vinculado a projetos científicos e, com isso, as coleções de peixes e répteis/anfíbios foram significativamente ampliadas. Hoje em dia, o MZUEL é responsável pelo material usado nas aulas práticas das disciplinas de Zoologia lecionados nos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Zootecnia e Agronomia da UEL. Além disso, o MZUEL mantém seu caráter de extensão atendendo a diversos outros cursos e entidades que promovem exposições sobre a Biodiversidade do Paraná, como algumas das exposições temporárias do Museu Histórico de Londrina.

Todas as espécies descritas pelo do Museu de Zoologia da UEL e as coleções do espaço estão disponíveis no site VEJA.

Endereço: Departamento de Biologia Animal e Vegetal da UEL

Museu da Sociedade Rural do Paraná

O Museu da Sociedade Rural do Paraná foi aberto em 2010 e tem como objetivo difundir a história de uma das instituições mais fortes da cidade e sua relação com o desenvolvimento econômico da região. O Museu foi aberto no ano de comemoração dos 50 anos das exposições agropecuárias de Londrina e funciona no Pavilhão Anibal Bianchini Rocha.

O acervo do Museu da Sociedade Rural é amplo e conta com imagens, documentação textual, objetos, livros e materiais audiovisuais. 

Endereço: Av. Tiradentes, 6275
Horário de visitação: segunda a sexta, das 8h30 às e das 14h às 17h30 (é preciso agendar a visita pelo telefone (43) 3378-2053)
Preço: gratuito

Casa da Memória Madre Leônia Milito

Foto: Rodrigo Nolasco

A Casa da Memória Madre Leônia Milito funciona na casa onde a Madre Leônia morou desde que chegou a cidade, no ano de 1958. O espaço foi inaugurado em 2006 e conversa o acervo histórico, espiritual e carismático da Congregação as Missionárias de Santo Antônio Maria Claret e da cultura religiosa do norte do Paraná. Na Casa também é possível conhecer como foi o cotidiano da morada das irmãs no período de 1958 e 1980.

O espaço de memória fica no Complexo Madre Leônia, reconhecido pelo poder publico municipal como polo de interesse turístico, histórico, religioso, cultural e social da cidade. Nesse complexo estão o Santuário Eucarístico Mariano, o Instituto do Coração de Maria, o Centro Missionário Madre Leônia, a Paróquia São Vicente de Paulo, o Asilo São Vicente e o Centro de Educação Infantil Santo Antonio. 

Endereço: Rotatória Rodolfo Massaro, 300
Horário de visitação: terça a sexta-feira, das 14h às 17h
Preço: gratuito

Qual é o espaço que mais te deu vontade de conhecer?

Foto de capa: @dessa.rb