Londrinando - Mostrando o que Londrina e o Mundo têm de melhor.

Dá o play, DJ

04.12.2018 / POR Londrinando

Dá o play, DJ

A festa de 4 anos do Londrinando está chegando! No dia 7 de dezembro é dia de bater cabelo com os DJ’S e outras atrações

 

Além da Sereia do Amazonas e do Dan Murata, a música promete não ter fim na festa a fantasia do Londrinando, que será lá no Máximo Villa Faria Lima (clica nos links para saber mais sobre cada atração e sobre onde vai ser a festa).

Os DJ’s da noite vão tocar pop, funk K-Pop e muita bagaceira, pra ninguém ficar parado. Conversamos com cada um deles para saber um pouco mais do que cada um preparou para esta sexta (7) e entender mais das influências e da vida de DJ.


Fernando Matias

“Eu vou abrir a pista da festa, então a proposta do meu set é de um momento mais nostálgico, pop dos anos 90 e 2000, mesclando também alguns KPOPS! Então o que a galera pode esperar de mim é um momento dançante e nostálgico! Minha inspiração nesse ramo são meus amigos DJs que trabalham no New York Lounge. Desde quando eu comecei a frequentar a casa, em 2013, eu amo o trabalho de cada um deles nessa cena. Desde criança eu amo música e, quando completei 18 anos, comecei a frequentar baladas e surgiu uma vontade e curiosidade de ser DJ, mas nunca tive a oportunidade até o inicio deste ano. Desde então, trabalho no New York como DJ e produtor de festas e também decidi que seria legal fazer um curso pra realmente aprender sobre o essa área e estou amando muito!”


Gabriella Juice

“Meu setlist é baseado no que eu gosto de chamar de hitrewind, que traz um pouco dos hits pop 90s até a entrada dos anos 00s, como Rihanna, Britney Spears, Lady Gaga, Beyoncé etc., mesclado com o pop Brasil atual e o conhecido funk melody. Eu comecei a 3 anos atrás no NYL, onde atualmente sou residente. Nesse meio tempo, recebi um convite do Vini do Máximo Villa pra ser coprodutora da festa terça bit e Dj residente tem pouco mais de um ano, entre outras portas que me abriram, tanto aqui em Londrina como em Maringá e Curitiba.”


Caio Neves

“Levo comigo o Eletropop como marca própria, tendo no mesmo gênero o Pop e o Funk, trazendo no set as divas como Azallea Banks, Britney Spears, Becky G, Donas, Luísa Sonza e por aí segue. Trago para minhas mixagens sempre novidades musicais, remetendo ao pop "eletro", trazendo traços da música eletrônica misturando com o Pop Nacional e Internacional. O público que me ouve pode esperar muita música dançante, animada, desde que não deixe ninguém parado.
Ganhei conhecimento dos meus amigos que também são DJs, e por gostar muito de música sempre queria aprender mais. Toco no SoHo Bar e NY Lounge, e cervejadas universitárias, como JIA.”


Duszeiko

“O meu set foi montado tanto com músicas atuais quanto com músicas que marcaram nossa época, um feat. das melhores épocas que marcaram nossa adolescência, fazendo remixagem durante o set completo! As minhas influências vão de  Alok, Anitta, Kevinho, Pabllo Vittar (YUKEE) até Bonde do Tigrão, Mc Serginho, entre outros. O público pode esperar um set completo para rebolar a raba no chão e não ficar parado em nenhum momento, deixando o sapato de lado para dançar ao som de "Vocês pensaram que eu não ia rebolar minha bunda hoje, né?" até "Só as cachorras e as preparadas". Eu sou residente do Narciso bar desde 2016 e Dj também da Banda Eletro Beat Orchestra. Comecei como DJ por uma curiosidade de como funcionava por trás de tudo, de como eram os bastidores, o outro lado de quem observa e dança! Saber como que funcionava tudo até chegar a festa e saber como era a sensação de usar a música para alegrar a vida... o sentimento do que a música pode fazer com uma pessoa e melhorar nem que seja um pouquinho a vida dela, nem que seja naquele momento... fazer isso acontecer é o que me motiva muito!"

Você também pode gostar

Festejando a Primavera

Festejando a Primavera

22.09.2016 / POR Londrinando

O que é que a Baiana tem?

O que é que a Baiana tem?

07.10.2016 / POR Londrinando